20 de dez de 2011

Sucesso no maior evento do teatro de Santa Catarina

Durante mais de uma semana, Rio do Sul foi o maior palco do teatro catarinense. Mais de 100 artistas estiveram na cidade para apresentar cerca de 30 espetáculos durante o 16º Festival Catarinense de Teatro. Entre os dias 13 e 18 de dezembro, um público superior a 5 mil pessoas participou da Mostra Oficial, Mostra Teatro na Escola e Mostra de Teatro Lambe-Lambe.

De acordo com Willian Sieverdt, presidente da Federação Catarinense de Teatro (Fecate), promotora do festival, Rio do Sul foi muito receptiva ao evento, que foi patrocinado pelo Funcultural da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte do Governo de Santa Catarina. O festival contou ainda com o apoio do Colégio Dom Bosco e Unidavi.

As apresentações iniciaram no dia 10, com o espetáculo “Julia” como lançamento do festival. O grupo Cirquinho do Revirado, de Criciúma, apresentou a peça no Calçadão Osny José Gonçalves. E quem fechou a programação artística foi o grupo Essaé Cia. de Teatro – Dança, de Joinville, com o espetáculo “Werther – Tempestade e Ímpeto” no dia 17, na Fundação Cultural. O domingo, dia 18, foi reservado para debate sobre espetáculos.

O festival levou o teatro a diferentes pontos da cidade, como a Praça Ermembergo Pellizzetti, o espaço Cultural Moysés Boni (embaixo da Ponte Curt Hering), Fundação Cultural e o Cine Teatro Dom Bosco. O evento também circulou pelo Alto Vale do Itajaí com a Mostra Teatro na Escola que promoveu espetáculos em instituições de ensino da rede estadual e municipal. Em Rio do Sul, participaram as escolas Altamir Wagner, Paulo Cordeiro e Ceplas. Em Lontras, a escola Regente Feijó e em Trombudo Central, o Colégio Dr. Hermann Blumenau.

A programação foi diversificada, incluindo oficina “Curso Técnico de Iluminação Cênica/Eletricidade, Equipamentos e Montagem Prática”, e as apresentações mostraram o que de melhor o teatro do estado produz, além de contar com convidados de atuação nacional. Na abertura oficial do evento, dia 13, o Teatro Independente do Rio de Janeiro/RJ, apresentou o espetáculo “Rebú”. E ainda a Troupp Pas D’argent, também do Rio de Janeiro/RJ, encenou “Cidade das Donzelas” no último dia de programação artística, 17 de dezembro.

Nesse dia também foi realizada a Mostra de Teatro Lambe-Lambe, com espetáculos de curta duração, apresentados em pequenas caixas, para uma pessoa por vez, na Praça Ermembergo Pellizzetti. À tarde, a Federação promoveu uma reunião para avaliar o festival e definir diretrizes e próximas ações. E à noite, foi realizada uma comemoração com artistas, integrantes da entidade e profissionais que trabalharam no evento.

O 16º Fecate foi também uma comemoração aos 80 anos de Rio do Sul, celebrados em 2011, e realizado em um momento de superação após a enchente ocorrida em setembro. Também promoveu ações sociais, como apresentação tetral no Centro de Hemodiálise do Hospital Regional Alto Vale, apoio à festa de encerramento da APAE de Rio do Sul e doação de alimentos ao Clube de Mães - Lar da Menina.

De acordo com o presidente da federação, Willian, o evento vem consolidar um período de desenvolvimento do teatro catarinense, e apesar da falta de apoio de órgãos públicos municipais ligados à cultura, a Fecate destaca a importância dos apoiadores que contribuem para a realização de eventos como este e a participação do público na 16ª edição do festival. Em 2012, o evento será realizado em Concórdia.

Sobre a Federação Catarinense de Teatro

A Fecate é uma instituição civil de grupos teatrais, sem fins lucrativos, fundada em 1978. Tem como objetivo incentivar a atividade teatral e defender os interesses dos grupos filiados. Congrega mais de 100 grupos de teatro de Santa Catarina. Realiza ações para fomentar e articular os grupos catarinenses através da organização de mostras, festivais e o congresso catarinense de teatro.

Confira as fotos no link ÁLBUNS
Créditos fotos: Núbia Abe

Nenhum comentário: